Abraçoterapia

Ensinaram–nos no ocidente que o mais correcto é manter sempre uma determinada distancia relativamente ás outras pessoas, isso fez com que houvesse uma falta de contacto que faz com que nos sintamos separados dos outros e motive a desconfiança. Assim para recuperar a confiança e a memoria de quem realmente somos e que SOMOS UNO nada melhor que fomentar o contacto direto entre nós e é o que vamos fazer com este workshop seguindo apenas determinados passos:

  1. Saudamo-nos dizendo: AMOR IRMÃO, EU SOU….. (CADA UM DIZ O SEU NOME).
  2. Para que se faça correctamente o abraço vamos a seguir as 3 regras seguintes:

Encostamos (acomodamos) as cabeças á direita (normalmente ao contrario do que se costuma fazer), desta forma facilitamos o contacto de coração a coração.

Estaremos atentos para que os nossos corpos estejam perfeitamente centrados um frente ao outro.permitimos assim que os nossos chackras entrem em contacto directo e possam entrar em conexão.

Passamos a mão esquerda (a que antes estava no coração) por cima do ombro do nosso companheiro e a mão direita por detrás da sua cintura. Quando houver diferenças sifnificativas de estatura acomodamos os braços da forma que nos seja mais cómoda.

Os nossos corpos estão agora completamente pegados, colados um ao outro, não há espaço entre eles.

10. Agora que já estamos correctamente abraçados, fechamos os olhos e começamos a fazer a respiração maya do Alento Divino, que consiste em inspirar e expirar pela boca permitindo que o ar faça um som de “Ahhhhh” quando entra e sai do nosso corpo.

11. Pouco a pouco , vamos acompanhando, ritmando a respiração e vamos notando como os nossos chackras a cada inspiração se vão expandindo e com cada expiração enviam energía aos chacras d@ noss@ companheir@

12. Então relaxamo nos completamente, baixamos todas as nossas resistencias/barreiras e permitimos que a energía flua entre nós. Notamos como os nossos chacras aquecem ao entrar em conexão com os chacras do outr@. Então abandonamo nos á experiencia do momento.

13. Pomos a nossa consciencia em que estamos abraçando a um ser muito querido que há muito, muito tempo não viamos (e frequentemente isso acontece) e permitimos que comecem a chegar até nós sensações e imagens (como se de uma regressao se tratasse) Nessa altura é natural que se reconheça a outra pessoa como sendo alguem com quem já tivemos experiencias noutras encarnações. Umas vezes aparecem imagens nítidas outras vezes simplesmente se reconhece a energía do outro como sendo a de alguem muito perto/querido de nós a nivel energético e emocional. Se porém não chega nenhuma destas sensações náo há problema continuamos disfrutando/gozando o momento presente.

14. Vivemos esta experiencia o tempo que necesitarmos e quando sentirmos que o proceso já se completou ,separamo-nos muito lentamente, com tranquilidade e doçura.

15. Mantemo-nos frente a frente e voltamos a olhar nos directamente nos olhos.

Levantamos as nossas mãos á altura do nosso chacra cardiaco e dizemos simplesmente ao noss@ companheir@, Obrigada irmão.

16. Relaxamos e partilhamos por breves momentos as sensações e recordações que tivemos

17. Quando terminarmos este proceso procuramos outro companheiro para voltar a abraçar

 

Con Amor,

Antàrek